logo



Comércio e Outros

Sistemas Comerciais

Nossos Sistemas Comerciais atendem diferentes ramos do Comércio Varejista em Geral, detalhamos abaixo, quais os principais tópicos e vantagens.

É importante observar que os Sistemas Comerciais estão habilitados com as diversas necessidades atuais que a Legislação Tributária determina (TEF - Transferência Eletrônica de Fundos integrada a Impressora Fiscal; Nota Fiscal Paulista; Sintegra; SNGPC/ANVISA - Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária; Farmácia Popular e outros).

 

Sistema de Administração Integrado (ERP).

ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning e trata-se de um software integrado de gestão empresarial que reúne numa única solução as informações gerenciais dos setores de uma empresa, tais como: como Faturamento, Estoque, Contas a Pagar e Receber, Contabilidade, Fiscal, RH, Serviços e outros.

O sistema ERP integra as atividades, automatiza processos, facilita a gestão empresarial e elimina a necessidade de vários programas e controles de departamentais paralelos.

Normalmente é disponibilizado em módulos, sendo um para cada área da empresa, dispõe de uma solução modular que pode ser implantada gradualmente, de acordo com a conveniência, necessidade e capacidade de investimento.

Alguns módulos são comuns a qualquer segmento, como, emissão de documentos fiscais, cadastro de produtos, compras, fornecedores, financeiro, entre outros. No entanto, cada ramo de atividade possui suas particularidades e necessitam de módulos específicos. Por exemplo: um supermercado pode integrar a sua frente de caixa com o seu financeiro, estoque e outras áreas, para isso, utiliza um módulo para PDV. Já uma indústria que precisa controlar o seu “chão de fábrica”, necessita de um módulo específico para planejamento e controle de produção, um restaurante precisa controlar o consumo das mesas dos clientes, uma padaria precisa controlar o fluxo de pessoas e também seu consumo individual, tudo isso integrado e armazenado a um único banco de dados para análises das informações e dos resultados.

A cada ano aumenta o número de empresas que passam a adotar sistemas de ERP em seus modelos de gestão, devido a necessidade de modernização, acompanhamento das mudanças do mercado e concorrência cada vez mais agressiva.

 

Principais vantagens de sistemas de ERP

Por esse motivo, é importante conhecer as vantagens e desvantagens dos sistemas de ERP. Isso ajuda na escolha do software mais adequado e os riscos atrelados à implementação. Essa é uma análise que depende dos objetivos da sua empresa, mas, podemos afirmar que os sistemas de ERP conseguem:

- Ajudar na comunicação interna;

- Agilizar a execução e diminuir a quantidade de processos internos;

- Evitar erros em cálculos de tributos e pagamentos;

- Ajudar na tomada de decisões;

- Auxiliar na elaboração de estratégias operacionais;

- Agilizar a obtenção de dados para determinadas análises;

- Diminuir o tempo de entrega do produto ou serviço ao cliente;

- Ajudar a lidar com grandes volumes de informação;

- Evitar trabalho duplicado ou retrabalho;

- Fazer a empresa se adaptar a mudanças de mercado ou legislação, entre outros.

 

Para implantação do sistema adequado, algumas informações precisam ser analisadas

- Custo com customização e implementação;

- Tempo de Implementação do software de ERP, geralmente não fica pronto para uso da noite para o dia;

- Risco de adaptação e desempenho com erros inesperados na operação do sistema;

- Possíveis problemas com suporte e manutenção do software;

- Dependência, que pode dificultar as atividades da empresa quando o sistema fica, por algum motivo, indisponível;

- Adaptação e treinamento por parte de funcionários podem demorar mais tempo que o esperado;

- Resistência ao novo por parte de funcionários;

- O sistema pode exigir mudanças em determinados aspectos da cultura interna da empresa;

- Pode-se perceber tardiamente que aquela solução não oferece a relação custo-benefício esperada;

- Ao longo do tempo, atualizações e acréscimos de módulos podem ser necessários.

É preciso aplicar esforços para garantir as vantagens de administrar sua empresa com um sistema ERP. Para isso, é necessária dedicação da equipe de TI, comprometimento por parte de toda a estrutura gerencial, acompanhamento constante das etapas de desenvolvimento e implementação, as já citadas escolhas de uma solução e de um fornecedor adequados às necessidades, análise de possíveis fatores internos e externos que podem influenciar no projeto, elaboração de uma boa política de segurança e assim por diante.

Com relação à análise para identificar possíveis problemas, podemos tomar como exemplo o aspecto do treinamento: será necessário treinar os funcionários para que eles saibam manusear o programa e também para que consigam identificar o propósito da implantação do sistema, para melhorar os procedimentos e ajudar a evitar erros.

 

Onde Implantar o Sistema

Lojas de Produtos e Serviços em geral

Relojoarias

Óticas

Conveniências

Farmácia e drogarias

Casa de carnes e açougue

Supermercados, minimercados e quitandas

Oficinas mecânica e Autopeças

Bares, Restaurantes, Padarias e outros, com comanda eletrônica de consumo

Postos de combustíveis

Indústrias e outros

 

Retorno do Investimento.

Através dos resultados podemos determinar a relação entre o valor investido e os ganhos financeiros obtidos. Em outras palavras, conseguimos saber se a implementação do sistema deu o resultado esperado.

A empresa deve considerar uma série de fatores para fazer a avaliação adequada. Uma delas é o tempo. Em alguns casos, soluções de ERP levam meses para serem implementadas e vem acompanhadas dos custos dessa fase, as despesas inerentes à manutenção, suporte, treinamento, entre outros. Portanto, esperar que o retorno aconteça dentro de um intervalo de tempo curto muitas vezes é um equívoco, raramente, os benefícios da utilização do sistema aparecerão logo depois da sua implantação.

Para avaliar o retorno, a empresa precisa determinar todas as estimativas de custos do sistema e, essencialmente, comparar essas informações com as economias que este já proporciona. Por exemplo, o ERP fez com que o atendimento da empresa ficasse mais ágil, atraindo mais clientes? A comunicação interna melhorou, tornando os processos mais rápidos? O gerenciamento do estoque está mais preciso, evitando desperdícios ou atrasos na produção por falta de itens? Os funcionários estão gastando menos tempo para realizar determinadas tarefas, melhorando a produtividade? E assim por diante.

Controle sua empresa com eficiência, integrando todos os departamentos, proporcionando um ambiente profissional com mais qualidade, maior produtividade, melhorando o atendimento aos seus clientes e obtendo melhores resultados.

Solicite uma visita!

Equipe VirtuAll Solutions.